FORTIFICAÇÕES DAS FRONTEIRAS

Alvará, por que Vossa Alteza Real ha por bem regular o número das Praças Fronteiras e Maritimas destes Reinos, e estabelecer as Graduações dos Governadores, e a força dos Estados Maiores respectivos em tempo de Paz....Queluz vinte e sete de Setembro de mil oitocento e cinco

Alvará, por que Vossa Alteza Real ha por bem regular o número das Praças Fronteiras e Maritimas destes Reinos, e estabelecer as Graduações dos Governadores, e a força dos Estados Maiores respectivos em tempo de Paz....Queluz vinte e sete de Setembro de mil oitocento e cinco

Ref.: A0327

Não Disponível
Notificar-me quando disponível
Inserir Dados

ALVARÁ, POR QUE VOSSA ALTEZA REAL HA POR BEM REGULAR O NÚMERO DAS PRAÇAS FRONTEIRAS E MARITIMAS DESTES REINOS, E ESTABELECER AS GRADUAÇÕES DOS GOVERNADORES, E A FORÇA DOS ESTADOS MAIORES RESPECTIVOS EM TEMPO DE PAZ....QUELUZ VINTE E SETE DE SETEMBRO DE MIL OITOCENTO E CINCO

P.f. preencha e envie o formulário - quando esta obra estiver disponível receberá um e-mail automático a dar-lhe conta
Nome
Endereço de e-mail

(Lisboa): Impressão Regia, 1805.- 11p.; 30cm.-C

Esta lei define quais as fortificações militares das fronteiras de Portugal e apresenta uma "Relação das Fortificações Fronteiras e Maritimas com as suas Dependencias, que devem continuar a ter Governador e Estado Maior na fórma que na mesma se declara, em consequencia do Alvará de 27 de Setembro de 1805".

Cartonagem em papel marmoreado.



Mais obras do(s) tema(s)   Militaria  |   Regionalismo  |   Arquitectura / Architecture