TORREZÃO, Guiomar

Carta autógrafa assinada. Dirigida a um correspondente de Coimbra que lhe havia conseguido obter doze subscritores para o seu famoso Almanach das Senhoras agradece informando que sairá em breve e lembra ainda: " Se Fonseca Pinto, ou Simões de Castro quisessem escrever alguma coisa piquena em prosa, mandando-a já, ainda poderia publicar-se. Versos é que não posso aceitar mais, pouco falta para que o Almanach não seja um livro de versos."

Carta autógrafa assinada. Dirigida a um correspondente de Coimbra que lhe havia conseguido obter doze subscritores para o seu famoso Almanach das Senhoras agradece  informando que sairá em breve e lembra ainda: \

Ref.: M101

Preço: €40.00

 

CARTA AUTÓGRAFA ASSINADA. DIRIGIDA A UM CORRESPONDENTE DE COIMBRA QUE LHE HAVIA CONSEGUIDO OBTER DOZE SUBSCRITORES PARA O SEU FAMOSO ALMANACH DAS SENHORAS AGRADECE INFORMANDO QUE SAIRÁ EM BREVE E LEMBRA AINDA: \" SE FONSECA PINTO, OU SIMÕES DE CASTRO QUISESSEM ESCREVER ALGUMA COISA PIQUENA EM PROSA, MANDANDO-A JÁ, AINDA PODERIA PUBLICAR-SE. VERSOS É QUE NÃO POSSO ACEITAR MAIS, POUCO FALTA PARA QUE O ALMANACH NÃO SEJA UM LIVRO DE VERSOS.\"

P.f. preencha e envie o formulário - quando esta obra estiver disponível receberá um e-mail automático a dar-lhe conta
Nome
Endereço de e-mail

Lisboa, 16 Agosto 1870.

O Almanach das Senhoras só viria a ser publicado em 1871.



Mais obras do(s) tema(s)   Periódicos / Periodicals  |   Manuscritos  |   Autógrafos / Autographs